person holding white ballpoint pen
Vacinação contra febre amarela é reforçada em Belo Horizonte
02/03/2017
spider web on plant
Cientistas suecos reproduzem teia de aranha em laboratório
04/03/2017
Exibir tudo

Macaco é encontrado morto em mais uma cidade da Grande BH

brown monkey on green leaf tree during daytime

Foto por Hans Veth em Unsplash

Mais uma cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte registrou morte de primatas que pode ter relação com a febre amarela. Ciclistas encontraram o corpo de um mico na comunidade de Jardim da Boa Vista, na zona rural de Juatuba, no último domingo. O animal foi recolhido e encaminhado para a análise da Fundação Ezequiel Dias (Funed). O resultado deve sair em aproximadamente 20 dias. A Secretaria Municipal de Saúde informou que não há nenhum caso da doença na cidade e que a vacinação já está reforçada desde a confirmação da enfermidade em macacos na capital mineira.

 

A morte do primata em Juatuba foi descoberta por ciclistas que passeavam por estradas do município. O Conselho Municipal de Desenvolvimento Ambiental de Juatuba foi acionado e recolheu o animal. “Fui até o local e encontrei o corpo do mico em uma estrada. O animal não tinha nenhuma perfuração e estava aparentemente alimentado, como ficou comprovado na necrópsia. Na tarde desta terça-feira, estamos levando as vísceras para a Funed fazer a análise”, explicou Heleno Maia, presidente do Conselho.

Segundo Maia, desde o início de fevereiro os primatas sumiram da região. “Nós estamos observando esse sumiço. Como fazemos o monitoramento bem ativo, principalmente dos bugios, estamos dando falta deles. Para se ter uma ideia, desde o início do mês não consegui localizar nenhum”, afirmou.

A secretaria de saúde da cidade, Cinthya Mara Gonçalves Pedrosa, afirma que a população não precisa temer a situação. “Foi apenas um macaco encontrado e já a causa da morte já está sendo encaminhado para a Funed analisar. Já estamos aguardando um cronograma de vacinas, mas já fizemos um reforço por causa da confirmação da febre amarela em macacos mortos em BH”, explicou. De acordo com a secretaria, a procura da população está grande pela imunização.

Mortes de macacos na Grande BH


A Secretaria de Estado de Saúde (SES) ainda não incluiu Juatuba na lista de cidades com rumores ou confirmação de mortes de primatas. No último balanço sobre a febre amarela divulgado pela pasta nessa segunda-feira, três cidades, Belo Horizonte, Betim e Contagem, já confirmaram o óbito de macacos pela doença. Em Nova Lima e Ouro Preto, os casos estão em investigação. Já em Ribeirão das Neves e Lagoa Santa, há rumores de mortes.

Na capital mineira, já foram três macacos encontrados mortos. O último deles estava no Parque Jacques Cousteau, no Bairro Betânia, na Região Oeste, e foi achado nessa segunda-feira. Como medida preventiva, a área verde foi fechada para visitação. Ações de zoonose foram intensificadas nas imediações para eliminar possíveis focos do mosquito Aedes aegypti. Também haverá reforço na vacinação em BH. A medida foi anunciada pelo secretário municipal de saúde Jackson Machado Pinto.

Fonte:  EM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.