Mortes de macacos em BH, Contagem e Betim indicam reforço de vacina contra febre amarela
25/02/2017
Belo Horizonte já apura primeiros casos de febre amarela em humanos
27/02/2017
Exibir tudo

Número de casos confirmados de dengue em BH quase triplica em uma semana

Belo Horizonte já registra em 2017 aproximadamente 1,4 mil casos notificados da dengue. Desse total, 27 foram confirmados para a doença. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira pela Secretaria Municipal de Saúde (SMSA). O total de registros confirmados é 145% maior que os valores do último levantamento da pasta, divulgados em 27 de janeiro. Na ocasião, 917 casos tinham sido notificados e 11 confirmados.

A Região Leste lidera o número de notificações da doença, com 203 registros, seguida pela Região Norte, com 182, Nordeste, com 170, e Venda Nova, com 149. Em relação aos casos confirmados, a Noroeste está na liderança, com sete casos, seguida da Pampulha, com seis, Venda Nova, com quatro, e Barreiro e Oeste, ambas com 3.

O balanço mostra que sete casos de chikungunya estão em investigação e não há nenhuma confirmação. Em relação à zika, foram 17 notificações. Dessas, 12 envolvem moradores de BH e outros cindo de outros municípios. Dos casos da capital, quatro foram investigados e descartados os outros oito continuam em investigação para a doença.

Proteção

A prefeitura iniciou, nesta sexta-feira, a instalação das telas com inseticida no Hospital Infantil João Paulo II, o antigo CGP, no Centro de Belo Horizonte. O objetivo é evitar a presença do mosquito Aedes aegypti, que além de transmitir dengue, zika e chikungunya, também é vetor da febre amarela.

A proteção está sendo instalada na área do segundo andar do hospital, onde há 32 leitos específicos para pneumologia e doenças infectocontagiosas. A expectativa é de que o trabalho dure uma semana e, depois disso, eles vão iniciar o mesmo nas nove Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Belo Horizonte. Terminando o trabalho nos locais, eles voltam a instalar os equipamentos nas casas de gestantes. Até hoje foram teladas as casas de 730 gestantes.

Fonte: EM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *