CAIXA D’ÁGUA SUJA PÕE A SAÚDE EM RISCO
02/10/2016
Por que grávidas atraem mosquitos?
04/10/2016
Exibir tudo

Formiga-de-fogo: conheça o poderoso inseto que causa US$ 6 bi de prejuízo aos EUA

As formigas são conhecidas pela capacidade de carregar alimentos mais pesados que elas, mas quando se trata da formiga-de-fogo (Solenopsis invicta), a força descomunal chega a ser assustadora.

Elas são de origem da América do Sul, mas ficaram bastante conhecidas por se alastrarem como pragas em plantações do sul dos Estados Unidos, principalmente após os anos 1930.

Formiga atômica?

As picadas da formiga-de-fogo costumam ser bastante dolorosas. Um estudo sobre o genoma desse inseto descreveu que elas “utilizam agressivamente seu ferrão, que é bastante potente, induzindo reações de hipersensibilidade em seres humanos”.

Sua capacidade destrutiva é agravada pelo costume que essas formigas têm de formar grandes colônias em regiões de alta densidade, migrando para lugares que podem oferecer mais alimentos a elas.

 Desastres naturais, como furacões e ciclones, não detêm as formigas-de-fogo. Acontece, de fato, o contrário: após essas tragédias o risco de plantações se infestarem com esses insetos aumenta.

Durante muito tempo agricultores têm usado técnicas químicas para eliminá-las de suas plantações – na maioria das vezes, sem sucesso. “Elas não conseguiram evitar a propagação desta espécie exótica”, constatou o estudo, publicado na Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos.

Formigas-de-fogo pelo mundo

As formigas-de-fogo, quando numerosas, podem se locomover pela água e carregar grandes objetos. Segundo os cientistas, essa característica pode ajudar a entender como elas foram parar em países da Ásia nos últimos 20 anos, já que a espécie só havia sido encontrada na América.

Um artigo da revista Science revelou que foram encontradas mais de 2 mil variações genéticas da formiga-de-fogo, em 75 países. Mas, elas não foram pra lá sozinhas. “Esses resultados ilustram de forma gritante uma consequência negativa de um sistema de comércio e viagens cada vez mais globalizado e interligado”.

Ou seja, ainda que elas possam ‘nadar’ e se mover em longas distâncias, o homem é o principal responsável por alastrar a formiga-de-fogo pelo mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *