CARRAPATOS

São parasitas externos que podem atacar animais domésticos, silvestres e o homem. Atualmete, são conhecidas cerca de 800 espécies em todo o mundo. Fixam-se em seus hospedeiros por um tempo relativamente longo para alimentar-se de seu sangue. Essas pragas são problema de saúde pública. Os tipos mais comuns são:

TIPOS DE CARRAPATO

Amblyomma cajennense

amblyomma cajennense

Nome popular: carrapato-de-cavalo, micuim ou carrapato estrela.

Descrição: as larvas possuem 3 pares de pernas e medem 1mm. As ninfas (2-5mm) e adultos (1-1,5cm) e apresentam 4 pares. O escudo cobre toda a face dorsal no macho e somente 1/3 da face dorsal da fêmea, ninfa e larva.

Biologia: necessita de 3 hospedeiros para completar seu ciclo de vida. No Brasil, as infestações por esta espécie são observadas a partir de março até julho. Esta espécie pode permanecer no ambiente até 6 meses sem se alimentar. Após a fixação no hospedeiro, elas iniciam o repasto. Depois do repasto, as larvas caem no chão e procuram abrigo para realizar a muda para o estágio de ninfa. Encontrando o segundo hospedeiro, esta se fixa e inicia um período de alimentação de aproximadamente 5-7 dias quando, completamente ingurgitada, se solta do hospedeiro, cai no chão e realiza a segunda muda. Após aproximadamente 25 dias, emerge o adulto (macho ou fêmea jovem). Esta fase é observada durante os meses de outubro a março e os adultos podem permanecer sem se alimentar por até 2 anos. Nesta fase, machos e fêmeas fixam-se, acasalam-se e a fêmea fertilizada inicia um processo de ingurgitamento que finda num prazo de 10 dias. As fêmeas se desprendem de hospedeiro, caem no solo para realizar postura única (5.000-8.000 ovos) iniciando uma nova geração.

Importância: esta espécie é a que mais comumente parasita o homem. A espécie é comum no Brasil e é um vetor de diversas doenças como a Babesiose eqüina e a Febre Maculosa, sendo está última considerada uma zoonose. As infestações são mais frequentes nos meses secos e frios. Em geral, produzem intenso prurido, com formação de lesões nos locais das picadas.

Rhipicephalus sanguineus

 

Rhipicephalus sanguineus

Nome popular: carrapato-vermelho-do-cão ou carrapato do cão urbano.


Descrição:
carrapato de 3 hospedeiros, parasita de cães e gatos urbanos. Os adultos têm uma forte tendência para escalar muros e cercas, frequentemente abrigando-se em frestas e forro dos canis, debaixo de móveis e outros locais. As fêmeas ovipõem de 2.000-3.000 ovos.

Importância: espécie de grande importância veterinária. É o vetor de hemoparasitas (parasitas que vivem na corrente sanguínea) em cães.

Problemas com carrapatos?

A Real resolve. Contamos com profissionais capacitados, equipamentos e produtos de última geração, atendemos sua demanda de forma ágil e segura.